terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Você já viu um Chester vivo?

Neste tempo de festas de Natal e fim de ano é comum termos na ceia um chester. Mas você sabe o que é esse animal?

Muitas pessoas se perguntam: "Você já viu um chester vivo?". A menos que você seja um funcionário da Perdigão, nunca irá ver um chester vivo. Vou explicar.

No final dos anos 70 a Sadia começou a preparar perus para a ceia de Natal e ano novo. Era uma boa opção, afinal um único peru poderia alimentar uma família inteira. Essa novidade fez a rival da Sadia, a Perdigão, começar a pensar em uma opção concorrente.

Após muitas pesquisas, em 1982 a Perdigão lançou o chester. Até aí tudo bem. O que muitas pessoas não sabem é que o chester é uma galinha comum, da mesma espécie. A única diferença é que o chester vem de uma série de cruzamentos e seleção genética, apropriados para que tenham mais carne no peito e nas coxas. Então, o chester é apenas uma galinha mais gordinha.

E os chester vivos são criados pela Perdigão em locais onde ninguém que não trabalha lá tem acesso, ou seja, é tudo muito secreto. Eles são abatidos ali mesmo e só saem prontos para irem para o mercado. Por isso você nunca verá um chester correndo por aí, afinal todos eles estão com a Perdigão!

Existem pouquíssimas fotos na internet, como esta aqui:


Até a próxima postagem!

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Quokka: o animal que sempre sorri

Nas regiões da Oceania, principalmente na Austrália, existe um pequeno marsupial muito engraçado.


Único representando do gênero Setonix dos marsupiais, o quokka (Setonix brachyurus) é um animal pequenino e fofo. Mas o que mais chama atenção nele é o seu sorriso simpático, que o faz ser chamado de "o animal mais feliz do mundo". São pequenos (do tamanho de um gato doméstico) e pesam no máximo 5 quilos.


Não se sabe ao certo a situação da espécie, mas são creditados como "vulneráveis", pois apesar de serem numerosos, estão concentrados em apenas um pequeno território.

Ele sorri até quando está dormindo!

Até a próxima postagem!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Tubarões não podem parar de nadar

Os tubarões pertencem a um tipo diferente de peixe. Eles são peixes cartilaginosos, ou seja, possuem estruturas de cartilagem ao invés de ossos. Os peixes ósseos conseguem absorver água movimentando a boca e o opérculo, um tipo de membrana de cartilagem móvel que cobre as brânquias.
O movimento do opérculo mantém a água se movimentando pelas brânquias. Já os tubarões não possuem esse opérculo, por isso precisam manter-se constantemente em movimento para que a água passe pela boca e pelas brânquias, para que possam absorver o oxigênio. Por isso os tubarões não podem parar de nadar, ou morrem!


Até a próxima postagem!

domingo, 15 de dezembro de 2013

Fotos incríveis #3


(Saint Augustine, Flórida, 1964)
James Brock, gerente do hotel Monson Motor Lodge, joga ácido muriático (variação do ácido clorídrico, usado para tirar manchas) em uma piscina, após negros pularem nela. A piscina era "restrita para brancos".

Até a próxima postagem!

sábado, 14 de dezembro de 2013

Dolly: a ovelha clone

A clonagem de seres complexos, como mamíferos, parecia um sonho inalcançável, digno apenas dos filmes de ficção científica. Porém, no final do século passado essa ideia foi desfeita.

O processo de clonagem de uma ovelha foi bem demorado e complicado. Após 276 tentativas falhas, finalmente os cientistas do Instituto Roslin, na Escócia, conseguiram o seu objetivo. Os diretores do projeto Ian Wilmut e Keith Campbell, dividem o crédito.

Ian Wilmut com Dolly

O núcleo de uma célula da glândula mamária da ovelha Bellinda (da raça Finn Dorset, conhecida como "cabeça branca") foi retirado e implantado em um óvulo da ovelha Fluffy (da raça Scottish Blackface, conhecida como "cabeça preta"). Depois, o óvulo fecundado foi implantado em uma terceira ovelha, chamada de Lassie (também "cabeça preta") e foi ela quem gerou Dolly.


O uso de raças diferentes foi a forma achada pelos cientistas de evitar que as características das três mães se misturassem.

Em 5 de julho de 1996, nasceu a ovelha Dolly. Quando essa notícia de clonagem foi publicada, em 1997, causou uma grande discussão em todo o mundo. Vários países se mostraram contra a clonagem, inclusive proibindo qualquer um a realizar este processo em humanos. O nome da ovelha foi escolhido por causa da atriz Dolly Parton, dona de seios enormes, remetendo a clonagem que foi feita a partir de glândulas mamárias.


Dolly ainda conseguiu ter filhotes, mostrando que não era estéril, como acontecesse com diversas mutações genéticas.


Alguns pesquisadores afirmaram que Dolly desenvolveu artrite ainda muito jovem, o que poderia indicar que a clonagem foi tão bem sucedida que até mesmo as características fisiológicas, como idade do organismo, da ovelha Bellinda havia sido transmitida para Dolly. Ou foi apenas um efeito do processo de nascimento fora do normal.

A ovelha Dolly viveu por alguns anos no instituto, até desenvolver uma infecção pulmonar. Para evitar seu sofrimento, ela foi sacrificada em 2003. Atualmente a ovelha está empalhada, em exposição no Museu Real da Escócia, em Edimburgo.



Até a próxima postagem!

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Deus é o único personagem de 5 dedos em Os Simpsons

Não se sabe se existe um motivo específico pra isso, mas, no famoso seriado animado Os Simpsons, Deus é o único personagem que possui cinco dedos!



Na série, Deus aparece em alguns episódios como um senhor barbudo e brilhante, mas que nunca mostra o rosto.

Até a próxima postagem!

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

A guerra mais curta da História

Guerras por herança são muito comuns. Sejam elas por bens ou posses. E a guerra mais rápida da história aconteceu por conta disso também! Foi a Guerra Anglo-Zanzibar.

Em Zanzibar, no ano de 1896, o sultão Hamad bin Thuwaini acabou morrendo. Muitos acreditam que ele foi envenenado pelo seu sobrinho, Khalid bin Barghash. E Khalid ainda teve a cara-de-pau de se assumir novo sultão.

Hamad bin Thuwaini

 Khalid bin Barghash

Naquela época, a Inglaterra mantinham o controle da área do Zanzibar. Um tratado entre os dois países estabelecia que os sultões deveriam ter consentimento do cônsul inglês para governar. E, como Khalid era contra o domínio inglês, o consulado se mostrou contra o governo do novo sultão. A Inglaterra deu um tipo de ultimato, para Khalid abandonar o palácio. Como resposta, Khalid declarou guerra e organizou uma defesa no palácio com cerca de 2800 pessoas, entre a sua guarda pessoal, escravos e civis recrutados a força.

Navios de guerra ingleses na costa de Zanzibar

Às 9 horas da manhã do dia 27 de agosto, o praso de Khalid se esgotou. E às 9 horas e 2 minutos a Inglaterra começou um bombardeio ao palácio, usando navios de guerra e canhões.
Às 9 horas e 40 minutos, Khalid se rendeu e foi procurar asilo político no consulado alemão.



Os resultados da guerra que durou apenas 38 minutos foram cerca de 500 pessoas mortas para a defesa de Khalid, e apenas um soldado inglês ferido. Parte do palácio foi destruído, tendo inclusive a bandeira abatida. O iate real foi afundado pela marinha inglesa. A partir daí os ingleses impuseram sultões a sua escolha, tornando Zanzibar um estado-fantoche da Inglaterra.

Até a próxima postagem!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Chinesa de 92 anos dá a luz à bebê de pedra de 60 anos

Há pouco tempo, no sul da China, Huang Yijun, de 92 anos, deu a luz a um bebê que carregava em sua barriga por 60 anos! E pra a surpresa de todos, o bebê estava praticamente petrificado!



O bebê era o que os médicos chamam de litopédio, um bebê de pedra. Essa petrificação ocorre por meio de calcificação (acumulo de sais de cálcio) no corpo. É um acontecimento raro, a calcificação de bebês ocorre quando há a fecundação do feto, porém ele não consegue chegar ao útero e se desenvolve fora dele. Para evitar que traga problemas a mulher, o próprio corpo calcifica o feto, obviamente morto, e esse processo dura pouco mais de 20 anos.




A chinesa tinha consciência de que havia algo de errado dentro dela, mas por falta de dinheiro para pagar um cirurgia preferiu deixar tudo como estava.

Você já havia visto algo igual? É bizarro!

Até a próxima postagem!

O leite de hipopótamo é cor-de-rosa!

É isso mesmo que o título diz! O leite do hipopótamo fêmea é cor-de-rosa.


Isso acontece por conta de duas substâncias que são adicionadas naturalmente ao leite materno. São elas o norhiposudórico e o ácido hiposudórico, que juntos tem a coloração avermelhada. Se você já brincou com tintas sabe que se misturarmos branco com vermelho teremos rosa. E é isso que acontece.
Essas substâncias fazem bem para a pele do hipopótamo, que aparenta ser bem resistente, mas é sensível ao sol. Por isso eles ficam horas debaixo d'água.


Até a próxima postagem!

Fotos Incríveis #2


(Chechênia, 1994)
Soldado russo tocando piano abandonado durante confronto militar.

Até a próxima postagem!